FOTOS

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leave a comment »

Bem vindo!

Sempre alerta…

 

O Apell é um programa que serve de alerta e preparação da comunidade para emergências locais. É um processo de ação cooperativa, que visa intensificar a conscientização e a preparação de quem vive no entorno de um terminal que movimenta produtos inflamáveis e desenvolve atividades em que há riscos de vazamentos e incêndios, na Região Central de São Sebastião. O objetivo com o Apellé preparar a comunidade local para se manter a calma durante a atuação das equipes de combate à emergência.

Entretanto, não basta à população residente entorno aos terminais da Transpetro saber que o perigo mora ao lado, é de vital importância conhecer os procedimentos em casos de acidente. Além dos riscos em razão do manuseio de produtos inflamáveis feitos pela Transpetro, há ainda um outro perigo – o pânico, que pode gerar mortes, caso se torne um quadro generalizado na população. O pânico é responsabilidade daqueles que desconhecem o que fazer em situações extremas, como uma emergência ou acidente. Tem que ser notório pelos munícipes o conhecimento dos pontos de encontros e abrigos, além dos procedimentos incutidos no Apell.

Este blog tem como propósito ser um espaço democrático e de diálogo. Com isso, não se restringe aqui apenas a disseminação de informações sobre o Apell, mas também questionamentos quanto a sua forma, desenvolvimento e eficácia. É de se ressaltar que o intuito é o aperfeiçoamento do programa.

Também é de suma importância verificar a estrutura dos agentes responsáveis pelas ações de cuidar e organizar a comunidade civil atingida, caso em acidentes, como por exemplo, a Defesa Civil. É preciso rever a periodicidade dos simulados, ou a falta deles.

Um programa de alerta e preparação para emergências deve atingir a todos que possam sofrer as consequências, diretas ou indiretas, de um acidente, como os portadores de necessidades especiais. Exemplo, os sinais de alerta se restringem a serem apenas do tipo sonoro. O que cabe nesta situação apresentada, a preocupação com os surdos. Que tipos de sinais há para essas pessoas?

Existe algum estudo para o aperfeiçoamento do Apell? Existe realmente uma estrutura montada caso ocorra um imprevisto (acidente)? Se existe, a estrutura montada realmente será eficaz em um momento de crise?

Há algum treinamento especial para os agentes da Defesa Civil para estes casos? Se sim, qual a periodicidade? Essas e outras dúvidas podem encontrar seu fim neste blog. Vale lembrar que a intenção não é ser crítico, mas ser um agente de informação e esclarecimento já que em São Sebastião o Apell existe desde o ano 2000, e ainda muitos o desconhecem.

Leave a comment »